compulsaosexual.com.br

Ambulatório de Impulso Sexual Excessivo e de Prevenção aos Desfechos Negativos Associados ao Comportamento Sexual (AISEP)

O Ambulatório de Impulso Sexual Excessivo e de Prevenção aos Desfechos Negativos Associados ao Comportamento Sexual (AISEP) trabalha com estudos observacionais e experimentais envolvendo compulsão sexual, comportamento sexual de risco, vida afetivo-sexual de pessoas com transtorno mental grave, a função sexual de pessoas que vivem com o HIV/AIDS, entre outras, através de pesquisas realizadas no Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

compulsaosexual.com.br - Ambulatório de Impulso Sexual Excessivo e de Prevenção aos Desfechos Negativos Associados ao Comportamento Sexual (AISEP)

Compulsão Sexual

DEFINIÇÃO

A Compulsão Sexual é caracterizada por fantasias  e comportamentos sexuais (por exemplo, masturbação excessiva, o uso excessivo de pornografia, múltiplos parceiros sexuais ocasionais) que aumentam de intensidade e frequência ao longo do tempo causando consequências adversas na vida, incluindo as aspirações pessoais , relações interpessoais, e atividades profissionais (Kalichman e Rompa, 1995; Black, 2000; Goodman, 2001; Raymond et al, 2003;. Muench e Parsons, 2004; Parsons et al, 2007a;. Kuzma e Black, 2008; Kafka, 2010; Morgenstern et al, 2011;. Parsons et al, 2012).

 

CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS (Goodman)

O Comportamento sexual compulsivo ocorre quando apresentamos um comportamento sexual MUITO frequente e pelo menos mais TRÊS dos seguintes aspectos, nos últimos 12 meses:

  1. TOLERÂNCIA, nos entregamos a práticas sexuais cada vez mais intensas e freqüentes para se obter a mesma satisfação que havia no início do quadro;
  2. ABSTINÊNCIA, mal estar físico e/ou psicológico, quando tentamos diminuir ou evitar o sexo;
  3. ocupamos mais tempo e com maior intensidade com o sexo com outras pessoas ou nos masturbando;
  4. fracassamos quando tentamos controlar o comportamento sexual;
  5. gastamos muito tempo e energia buscando o sexo;
  6. começamos a nos ocupar do sexo quando deveríamos estar trabalhando ou com nossos entes queridos;
  7. continuamos com o comportamento sexual mesmo percebendo que está nos prejudicando.

 

COMO SURGE A COMPULSÃO SEXUAL

A interação dos seguintes fatores favorece o surgimento da Compulsão Sexual. Eles são: História familiar de Compulsão Sexual ou Dependência ao álcool ou Dependência a drogas ou outros comportamentos; famílias com funcionamento problemático; experiências de contato sexual com adultos na infância. Tais fatores promovem desajustes psicológicos e acredita-se também que estejam associados a alterações de neurotransmissores cerebrais. Ambos levariam ao início do quadro de Compulsão Sexual no final da adolescência ou início da vida adulta.

 

COMO EVOLUI

A partir do fim da adolescência ou início da vida adulta com curso progressivo no qual os sintomas apresentam gravidade crescente. Em média os indivíduos com o comportamento procuram tratamento após 7 anos.

 

INDÍCIOS DO PROBLEMA

São indícios: Distanciamento familiar ou dos entes queridos, prejuízo no desempenho profissional ou nos estudos, alto consumo de pornografia ou de uso da internet para sexo virtual e/ou real, prejuízo financeiro, doenças sexualmente transmissíveis, elevada troca de parcerias sexuais.

 

TRATAMENTO

Tem tratamento o qual se baseia no acompanhamento em psicoterapia e a prescrição de medicamentos. Alguns antidepressivos auxiliam a retomada do controle sobre os impulsos sexuais. A psicoterapia é fundamental para o paciente a médio e longo prazo ampliar os recursos psicológicos para lidar com a questão da impulsividade sexual.